Segundo o Anonymous, o auto-proclamado Estado Islâmico estará a ser protegido pela empresa CloudFlare de Silicon Valley.

O grupo Anonymous, que desde os mais recentes atentados em Paris declarou “guerra” contra o Estado Islâmico, afirma que a empresa CloudFlare tem desempenhado um papel fundamental no sentido de promover e melhorar a segurança online dos terroristas.

anonymous

Será a CloudFlare uma das grandes empresas que estará a promover o terrorismo pelo mundo?

Segundo avança o jornal britânico Metro, o Anonymous, que declarou guerra aberta conta o auto-proclamado Estado Islâmico, avança que a empresa de Silicon Valley tem vindo a contribuir para fortalecer e melhorar a segurança online de sites que apoiam o Estado Islâmico.

Esta empresa, a CloudFlare, auxilia as organizações a evitarem ataques de negação aos serviços online, que ocorrem quando os sites ficam sobrecarregados e são obrigados a desligar, um ataque comum do grupo Anonymous.

estado islâmico

Segundo as várias publicações do grupo Anonymous nas redes sociais, nomeadamente no Twitter, existe uma lista de cerca 40 sites relacionados com o terrorismo que foram protegidos pela CloudFlare.

De referir que em 2013, a empresa já havia sido acusada de proteger o grupo de terroristas da Al-Qaeda.

A empresa, em nome do seu CEO, Matthew Prince, já declarou que as acusações do Anonymous não foram justificadas e que o grupo da hackers age como se fossem peritos de investigação mas não têm qualquer conhecimento claro sobre o assunto.

O CEO da CloudFlare afirma que está disposto a cooperar em pleno com as autoridades que lhe solicitarem informações relativas ao grupo terrorista.

Via: pplware
Fonte(s): pplware