A tecnologia está presente em todas as áreas da sociedade. Os software de gestão vieram substituir os “arquivos de processos em papel” e oferecer as mais diversas opções de pesquisa, edição e apresentação de dados.

Mas como sabemos os softwares podem também apresentar bugs e assim influenciar o normal funcionamento de um serviço/Instituição.

Recentemente concluiu-se que um erro num software de gestão de prisões fez com que fossem libertados 3200 presos antes do tempo.

Segundo informações oficiais do governador de Washington Jay Inslee, o departamento responsável pela gestão de penas em prisões – DOC (Department of Corrections) –  libertou vários presos antes destes cumprirem a pena definida. A culpa foi do software de gestão!

Prisoners Early Release

O sofware tinha um bug que afectou os cálculos relativos ao período de permanência na prisão dos reclusos tendo “influenciado” 3200 processos desde 2002. O software de gestão tem como variável principal o período máximo da pena mas permite aplicar “automaticamente” reduções concedidas,  isto se o recluso tiver bom comportamento ou frequentar a escola (tal como acontece em Portugal). E foram, à partida, estas “actualizações automáticas” que levaram à redução das penas.

Já em 2012 o DOC tinha sido alertado por uma família que considerou que um recluso tinha sido liberado cedo de mais. Actualmente, segundo indicações, ainda não existe correcção para o bug.

Via: pplware
Fonte(s): pplware
Source: New feed pplware Linux